Intercessores

O chamado do TJCII é uma tarefa profundamente espiritual. Se você é um intercessor, entenderá imediatamente por que a intercessão é o coração e a alma do TJCII. Oswald Chambers escreveu: “A oração não nos capacita para uma obra maior. A oração é a obra maior”.

Como intercessores do TJCII, aprendemos – do jeito mais difícil – que a oração intercessória é crucial e fundamental para a obra do TJCII. Não temos ilusões sobre quem está carregando o maior fardo do TJCII; são os intercessores!

Intercessão é uma forma intensa de oração na qual os intercessores se identificam intimamente com as pessoas por quem intercedem

A intercessão tem autoridade porque move o próprio Deus. O rabino judaico-messiânico Dan Juster escreveu: “Deus determinou que a oração fosse o meio que usaria para agir no mundo – não porque ele tivesse qualquer relutância para agir, mas porque quis promover-nos a ser os instrumentos de suas ações”

Duas áreas que diferenciam a intercessão do TJCII são: a natureza radical e global do nosso chamado e a necessidade de deixar de lado as diferenças denominacionais a fim de orar como um só Corpo no Messias.

Dezenas de intercessores TJCII no mundo inteiro oram para que haja reconciliação entre judeus e gentios. Oram para que haja cura e restauração entre os seguidores cristãos e judeus de Yeshua (Jesus), especialmente em todo o movimento judaico-messiânico. E oram para que haja um segundo Concílio de Jerusalém em preparação para o retorno de Yeshua para a Terra. Incluem a liderança e as iniciativas do TJCII.

Temos também pessoas que oram pelos intercessores; assim, vários grupos de pessoas oram uns pelos outros. Um vínculo misterioso é gerado entre os intercessores que nos lembra do coração do Pai pela unidade e reflete nossa declaração de missão: “Reunindo judeus e gentios para o retorno de Yeshua”.

A visão radical do TJCII conclama a Igreja global a reverter a maneira como tratou crentes judeus em Yeshua durante grande parte de sua história.

Uma visão como essa produz forte oposição que se expressa de várias formas, sendo que a fortaleza espiritual mais profunda que vem das forças das trevas é a que ensina que Deus rejeitou o povo judeu.

Os líderes do TJCII levaram vários anos para conseguir entender todo o significado da intercessão para nossa missão. Nos primeiros anos, muitas pessoas estavam orando pelo TJCII e equipes de oração acompanhavam os membros executivos em viagens para locais que tinham grande significado histórico. Mas não havia intercessão regular ou organizada. A profundidade da oposição espiritual à visão TJCII ficou muito mais clara a partir de 1999 e 2000. Como resultado, começamos a focar no desenvolvimento de uma forte base intercessória internacional.

David e Raquel Pyles, de Dallas, Texas, foram convidados para estar à frente dessa iniciativa. Desde então, grupos intercessórios para o TJCII foram estabelecidos em várias partes dos Estados Unidos, em Viena, na Áustria, em Budapeste, na Hungria, na Holanda, Irlanda, Alemanha e vários outros países.

Na verdade, enquanto escrevemos, acabamos de receber notícias de um grupo de 150 intercessores no Brasil que se organizou para orar regularmente pela visão e pela obra do TJCII. Continuamos a nos surpreender ao ouvir notícias de grupos que se formaram espontaneamente para orar pelo TJCII e fazer parte da comunidade global de intercessores.

Durante todas as reuniões Executivas, reuniões de conselhos regionais e em todas as consultas ou conferências feitas para promover a visão do TJCII, temos intercessores no local ou perto do local para cobrir os participantes com intercessão. Nossa dependência dos intercessores cresce à medida que a obra e a influência do TJCII aumentam seu alcance.